Artigo Traduzido – O Segredo do Choy Lay Fut Kung Fu para Lutar com Múltiplos Atacantes

Artigo publicado originalmente na Black Belt Magazine e traduzido por mim (Ana Calazans). Para acessar o original clique aqui.

 

 Keith Vargo

Um dos principais instrutores de Choy Lay Fut nos Estados Unidos é Chi Chung Kwong. Kwong nasceu e foi criado em Cantão, na China, onde começou a treinar artes marciais ainda criança. Durante sua juventude ele lutou e venceu alguns dos melhores instrutores de kung fu do Sul da China. Com 16 anos já havia alcançado a reputação de lutador feroz que nunca recusou um desafio. Quando Kwong se mudou para a Virgínia (EUA) trouxe um tesouro de conhecimento do kung fu, incluindo os segredos para lutar contra vários adversários.

Primeiro Princípio

O primeiro princípio da luta contra múltiplos oponentes é o uso adequado da posição do cavalo, diz Kwong. Embora essa postura seja ensinada em muitos estilos de artes marciais, ela é muitas vezes considerada uma posição de treinamento estático. No choy lay fut (também escrito choy li fut), no entanto, a posição do cavalo é mais móvel. Um praticante deste estilo pode girar 180 graus para a direita ou para a esquerda em um movimento de encaixe rápido quando está na posição. Esta ação de torção permite que ele soque ou chute em qualquer direção com potência máxima.

Além desta ampla gama de movimentos, a maneira com a qual os ataques de mão do  choy lay fut são desferidos a partir da posição do cavalo também faz a arte ideal para combater vários atacantes. Embora o estilo possua socos em linha reta, como outros estilos, muitas de suas técnicas de mão são realizadas com movimentos amplos e circulares. Os braços são mantidos soltos e giram no eixo dos ombros, enquanto os punhos permanecem firmemente cerrados. O efeito é como o balançar uma pedra na extremidade de uma corda, diz Kwong. A vantagem deste tipo de técnica de mão é que você pode bater em dois ou três oponentes com um único golpe. Isto é bem ilustrado pelo “soco chicotada”.

Para executar o “soco chicotada” comece com ambos os punhos em um lado de seu corpo. Em seguida, a mão direita ataca com um rápido golpe com as costas da mão, que oscila em um amplo arco para a direita parando atrás das costas. Quase simultaneamente, a sua mão esquerda lança um soco vertical (soco com o punho na vertical) no oponente diretamente na frente de você. Em seguida a mesma ação é repetida com ambos os punhos com a guarda invertida. Os golpes são executados em rápida sucessão para a esquerda e para a direita para limpar uma área de atacantes.

Algumas palavras precisam ser ditas sobre o incomparável soco vertical do choy lay fut. Ao contrário do Wing Chun, que usa um movimento de encaixe para cima do punho e bate com os últimos três dedos, o choy lay fut ensina um soco de punho vertical que é realizado mantendo o pulso firme e golpeando com a segunda fileira de nódulos (onde os dedos dobram ao meio)[1]. A ideia é a de que o adversário vai ser atropelado duas vezes com um único soco: quando a segunda fileira de juntas atinge o alvo é feito um deslocamento para um punho normal e a primeira linha de juntas também golpeia.

Kwong afirma que este tipo de soco de punho vertical tem duas vantagens: protege as mãos de uma lesão quando você está lutando sem luvas e dói mais do que outros golpes de punho verticais porque bate duas vezes com cada soco.

No vídeo, demonstração do kati Tuet Jin Kuen do choy lay fut. A forma é um bom exemplo dos recursos do estilo para combater diversos oponentes, com constantes alterações de direção e poderosos golpes de punhos circulares e bi-direcionais.

Segundo Princípio

Qualquer discussão sobre o “soco chicotada” do choy lay fut leva ao segundo princípio da arte de lutar com vários adversários: sempre atacar em duas direções ao mesmo tempo.

Este é um dos princípios mais mal compreendidos do kung fu. Quando as pessoas veem os amplos movimentos do braço nas formas chinesas, eles deduzem que é apenas para a estética. Na realidade, as técnicas em que os braços estão estendidos em direções opostas foram projetadas para bater em dois adversários ao mesmo tempo.

O raciocínio por trás deste princípio é simples: sempre que você estende um braço para bater, o outro braço naturalmente puxa para trás. Então, ao invés de puxar o punho de volta para o quadril como um estilista karate ou de volta para o queixo como um boxeador, o praticante de choy lay fut deixa o soco voar para trás quando ele ataca para a frente. Mesmo se não acertar mais de um oponente, ele deu uma razão para os que estão atrás dele temer atacar suas costas.

Outra vantagem de usar técnicas como o “soco chicotada” contra múltiplos atacantes é menos óbvia: a energia descarregada nesses golpes poderosos torna difícil alguém agarrá-los, mesmo se conseguir chegar perto, diz Kwong . “É difícil agarrar um chicote quando alguém está quebrando você com ele!”

12_sifu_splitkick
Sifu Daniel Tomizaki, demonstra a aplicação de um chute duplo (split kick)

Terceiro Princípio

O terceiro e último princípio da luta contra múltiplos atacantes é tentar manter todos os seus adversários em um único lado seu. “É mais fácil lutar uma guerra com apenas uma frente”, diz Kwong. “Se um país tem inimigos em todas as fronteiras eles são mais difíceis de lidar.”

Estar com todos os seus adversários em apenas um flanco, no entanto, pode ser um problema real. Kwong ensina várias estratégias para conseguir isso:

• Não deixe seus adversários cercá-lo para iniciar o combate – se você puder fazer isso.

• Quando várias pessoas iniciarem um ataque não lhes dê a chance de lhe machucarem. Movimente-se e ataque primeiro.

• Se tiver escolha, ataque o adversário mais fraco primeiro. Ao lutar com vários adversários sempre tente colocar o mais fraco entre você e os outros atacantes. O mais fraco é o mais fácil de bater e atua como um obstáculo a qualquer um dos seus companheiros que podem tentar estocar você.

• Evite o adversário mais forte por tanto tempo quanto puder. Se ele atacar antes de você poder manobrar alguém entre você e ele, bata de imediato e acabe com ele o mais rápido que puder.

Conhecimento Perdido

A julgar pelo uso da posição do cavalo em muitas artes marciais asiáticas e pelas posturas muitas vezes inexplicáveis ​​encontrados em muitos kata de karate, a defesa contra múltiplos atacantes pode ter sido mais comum antigamente do que a luta um-contra- um das artes marciais de hoje. Na verdade, o senso comum parece sugerir que antes do advento das armas de fogo os bandidos contavam com uma melhor chance de sucesso se trabalhassem como um grupo.

Infelizmente, grande parte do conhecimento de como lidar com essas situações perigosas provavelmente foi perdida. Mas, graças a instrutores como Chi Chung Kwong, alguns dos segredos foram preservados para as gerações futuras – pelo menos para as futuras gerações de praticantes de choy lay fut.

 

______________________

[1] A forma inicial que a mão assume neste soco é a do punho de pantera, um dos cinco animais do estilo choy lay fut. Nota da Tradutora.

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Marcos disse:

    Ana, parabéns pelos textos. Fantástico seu blog. Também gostei muito do texto sobre o Choy Li Fut, mas foi desagradável ler essas comparações com Wing Chun. Parece que eles nunca se esquecem dos anos sessenta. Isso é passado. Diferenças estilísticas devem analisadas de acordo com sua função no combate. O soco do CLF é perfeito naquilo que se propõe, Wing Chun idem.

    Artes com modos operandi diferente deveriam se complementar. Se eu pudesse estudaria o CLF com certeza.

    Curtir

    1. orderfromnoise disse:

      Concordo plenamente com você Wendell. Mesmo com todo o background de assimilação, empatia e não dualidade que as artes marcias ensinam é incrível como ainda tem gente, professores inclusive, que alimentam esse tipo de distinção. Obrigada pelo elogio. Preciso alimentar mais. Um abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s