Nei Jia: O Kung Fu Interno III – Baguazhang (Pa Kua Chang)

TrigramChart

Ana Calazans

Leia aqui os artigos anteriores sobre os Estilos Internos

Nei Jia: O Kung Fu Interno

Nei Jia: O Kung Fu Interno II – Xingyiquan

O estilo da Palma dos Oito Trigramas, Baguazhang, foi estruturado na Dinastia Qing, meados do século XIX, pelo mestre Dong Hai Chuan. O sistema é um dos que possui características mais marcantes e distintas no kung fu. Contrariamente ao Taiji e ao Xingyiquan, que usam técnicas de palma e punho, o Bagua utiliza unicamente a palma para aplicar seus golpes. Outra característica do estilo, e que se relaciona a seu nome, é a movimentação que segue o padrão do símbolo Bagua do I Ching (o Livro das Mutações, um dos maiores clássicos chineses).

A postura básica é baixa e a movimentação é feita de forma circular com mudanças constantes de direção e de posicionamento das palmas, cada uma correspondendo a um dos trigramas. Os oito trigramas representam as quatro direções cardeais e as quatro angulares – nesse particular o Baguazhang também difere do Xingyiquan, que possui ataques lineares. A técnica de movimentação circular tem três objetivos: confundir, esgotar e absorver o chi de maneira uniforme nas quatro direções.

taijiquan-17 (3)
Como a maior parte dos Nei Jia, o Baguazhang é extremamente complexo e sofisticado em sua técnica

O estilo também utiliza muito o Chin Na, técnica de agarramento, imobilização e controle dos adversários – Chin, agarrar, apanhar e Na, controlar, prender.  A técnica data de milhares de anos e consta de golpes aplicados em pontos de pressão e distensão das articulações, tendões e músculos com o intuito de neutralizar o oponente; existem 108 pontos. Os golpes vão da simples pressão à projeção e sua perícia não deriva unicamente da mecânica, mas do domínio no uso dos canais e meridianos de chi.

The_Immortal_Soul_of_the_Taoist_Adept
O “feto imortal”  cultivado no Dantien em ilustração de O Segredo da Flor de Ouro

A ênfase na circulação e projeção do chi é um dos traços do sistema e a técnica utiliza como fonte de energia o Dantien, ponto localizado logo abaixo do umbigo. Vital na prática de muitos estilos de kung fu e em artes japonesas como o Aikido (que possui técnicas muito semelhantes ao Baguazhang e ao Xingyiba), o Dantien (Hara Tanden no Japão) significa literalmente “Campo de Cinábrio”. Cinábrio é um mineral comum na China – de onde é extraído o mercúrio – utilizado na alquimia taoista como símbolo da transmutação dos processos espirituais.

Assim como o Choy Lay Fut, o Baguazhang é indicado para a luta com adversários múltiplos pelo seu trabalho de pernas em constante movimentação e mudança direcional. Como ocorreu com o Xingyiquan, também foi ensinado aos guarda-costas imperiais em Pequim e era o sistema preferido pelas escoltas das caravanas de mercadores e pelos cobradores de impostos. As armas do estilo variam entre as pequenas, para serem escondidas de maneira fácil nas roupas formais usadas pelos guarda-costas, como facas chifre de veado, soqueiras cônicas, punhais etc. e as imensas, como o Bagua Dao, o Facão Bagua.

003
Armas Bagua: mestres Fu Song com Bagua Dao e Li Zi Ming com Anéis da Serpente

Li Zi Ming 2

A teoria do Baguazhang é exposta no Shi Yao Ba Fa.  Shi Yao significa as “As 10 Orientações” e Ba Fa “Os oito princípios”. As 10 Orientações são recomendações detalhadas sobre posicionamento e alinhamento postural, relaxamento e contração muscular e movimentação dos pés, pernas, braços e mãos. Assim, a palma tradicional é explicada orientando o praticante a manter os polegares afastados dos outros dedos, que devem permanecer colados formando a “Boca do Tigre” (Ho Ku em chinês), na qual o espaço entre o dedo polegar e o indicador forma uma concavidade. Outro exemplo são as orientações sobre o encaixe do quadril, que prescrevem a contração e suspensão do baixo ventre e do períneo de forma a permitir a ligação dos meridianos Ren Mai e Du Mai, Vaso Concepção e Vaso Governador.

the_grandmaster_kungfu_Zhang_Ziyi-75672 (3)
Zhang Ziyi em O Grande Mestre: espaço entre o polegar e o indicador na palma se chama “boca do tigre”

Já os Oito Princípios são regras  motoras e posturais, de  intenção (concentração) e de circulação e emissão de chi,  que reúnem o corpo, a mente e o espírito e são alocadas em blocos de três: Os três Kou relativos à firmeza, por exemplo,  são: Firmar os ombros de modo que a energia seja transmitida aos cotovelos com naturalidade; firmar o dorso das mãos de modo que a energia flua para as mãos e firmar o lado de cima dos pés, apreendendo o solo com os dedos do pé, de modo que toda a energia enraizada nas plantas possa ser transmitida para o corpo e que as posturas sejam estáveis.

Os Três Bao, por sua vez, dizem respeito à preservação: Preservar o coração e a intenção de modo que a energia não se perca ao ser exteriorizada; preservar os flancos para reter a energia e preservar a audácia e a coragem para permanecer íntegro diante do adversário.

Master Zhang Hong Mei demonstrates Bagua Zhang

八卦刀 ~Bagua Broadsword~ by 旺龍堂(Ohryudo)

Baguazhan aplications

Bagua applications

Novo(a) Microsoft PowerPoint Presentation (2)

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s