Tradução Kodo Sawaki – Um Cogumelo Efêmero

maxresdefault

Um Cogumelo Efêmero[1]  

Kodo Sawaki

No sonho se distinguem claramente os seis destinos, 

depois do despertar tudo é vazio, já não existe nem mesmo o universo.

(Shodoka. Yoka Daishi)

Se conceitualiza o Buda e se imagina que converter-se em buda [para Kodo Sawaki isso quer dizer praticar zazen] e obter o satori são duas coisas distintas. Os noviços não compreendem e dizem surpresos: “No mesmo instante em que me sento em zazen chegam as paixões!” Esta observação se justifica desde que você já tenha tido experiência de zazen. Se as paixões chegarem durante o zazen, bem, deixe-as a chegar.   Qualquer que seja seu número, nossa intenção não é afugentá-las. É pela prática do zazen que se torna evidente que todas as coisas são iguais,  no zazen do mesmo modo que nos fenômenos.

Ground level image of autumnal foliage and tiny mushrooms on a frosty early morning.Quando o zazen não expõe a nossa transparência, nossa verdadeira natureza, todas as coisas, o satori, o ensinamento de Buda e inclusive o zazen tornam-se a pele de uma mentira. É isto que significa esta frase: No sonho se distinguem claramente os seis destinos. Os seis caminhos, ou destinos, são as condições de existência da roda da vida: o estado infernal, o da avidez, o animal, o colérico, o humano e o celeste.

Dogen escreveu em um poema: “Homem estúpido, caminhas por seis caminhos no lugar de ir diretamente a meta”. Como se pode dar voltas em torno dos seis caminhos todos os dias da vida sem nunca parar? É incompreensível. A verdade é que um homem não é absolutamente nada. Considerada a partir de uma perspectiva biológica, a existência de um homem é tão efêmera como a de um cogumelo. Cada qual se compara com o seu vizinho, um é alto funcionário, o outro é rico, cada pessoa mede a escala de valores a seu gosto, e no entanto tudo isso não passa de ninharias. Um sopro e tudo voa! Cogumelos que vivem tão só por uma noite! Vamos além e digamos que tudo pertence ao mundo dos sonhos. Até mesmo a verdade não existe, e os conceitos que moldam nossas mentes são também nascidos no domínio dos sonhos.

mushrooms on a log

Em um texto budista antigo está dito: “Entender que o bem e o mal são exatamente sonhos é transcender de forma imediata a lei da causalidade e realizar a essência do nada.” Assim, os conceitos que a vida humana faz nascer em nós a cada dia são sonhos. O que eu amo hoje detestarei amanhã.  Qualquer que seja este amor ele não é eterno, logo vem o descuido. A vida é um sonho, uma bolha na água, um relâmpago. Os seis destinos pertencem ao mundo do sonho e se você está se perguntando se eles irão aparecer após o despertar, a resposta é não: Ao despertar tudo é vazio, já não existe nem mesmo o universo.

Takuan Osho, próximo de sua morte, escreveu um poema sobre o sonho a pedido de um de seus discípulos, que implorava que dissesse suas últimas palavras. Takuan respondeu: “Eu não as tenho”. –  “Como, não tens nada… nada a dizer?” O mestre pronunciou então uma única frase: “Um sonho”. E expirou. Aqui está um poema de Takuan, a caligrafia original foi conservada e está preservada em Tokai-ji em Shinagawa:

“Cem anos, trinta e seis mil dias. Miroku e Kannon são bons?[2] São maus? Miroku é um sonho, Kannon também é um sonho. O bem é um sonho, o mal é também um sonho.

O Buda disse: ‘As coisas são exatamente assim’.”

É assim que nós também as vemos. Cem anos, trinta e seis mil dias… Você não pode dizer o que irá aparecer ao manejar os números sobre seu ábaco!

sawaki6 (2)

____________________________________

[1] Tradução feita com base em texto encontrado em  Huellas Del Zen.

[2] Miroku, em japonês, Maitreya em sânscrito (o buda futuro). Kannon, em japonês, Avalokiteshvara, em sânscrito (o bhodhisatva da compaixão). (Fragmento traduzido do livro com os comentários de Kodo Sawaki ao Shodoka de Yoka Daishi “Le Chant de l’Éveil. Le Shôdôka commenté par un maître zen. Ed. Albin Michel. Paris 1999)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s