As Três Fontes do Choy Lay Fut I –  Choy Gar

Ana Calazans

Leia a Parte II – Lee Gar

Leia a Parte III – Fut Gar

Uma Introdução

A ascensão no século XVII da dinastia dos Qing (1644 — 1912) fez com que os mosteiros shaolin passassem a ser vistos com desconfiança; eles se tornaram abrigo de rebeldes da etnia majoritária Han e passaram a ser atacados sistematicamente pelo regime. Houve uma grande dispersão de monges que se opunham aos manchus. Muitos deles partiram de Henan rumo ao Sul e foram se abrigar em províncias da China meridional como Guangdong (Cantão) e Fujian (Fukien), onde a tradição conta que existia o lendário templo shaolin do Sul (a existência do templo é controversa; depois, se me animar, escrevo sobre isso).

Gee Seen, ou Tze Shein, um mestre que possuía muitos discípulos, foi um desses monges, e, segundo a tradição, um dos “Cinco Anciões”. O folclore marcial sustenta que entre seus aprendizes estavam os fundadores dos cinco estilos tradicionais do Sul: Choy Gar, Lee (ou Li) Gar, Hung Gar, Mok Gar e Lao Gar. Desses cinco estilos, apenas o Hung Gar conseguiu manter seu fluxo de transmissão em meio aos ataques dos Qing e posteriores rebeliões e perseguições. Os outros não tiveram a mesma sorte; foram assimilados, se descaracterizam ou se perderam.

Estilos como o Lau Gar tiveram suas técnicas absorvidas pelo Hung Gar. O mesmo ocorreu com o Lee Gar no Choy Lay Fut; já o Choy Gar, além da assimilação pelo Choy Lay Fut, teve suas formas e filosofia absorvidas pelo Wing Chun, Chow Gar (Ton Long ou Louva-a-Deus-do Sul) e Jow Gar.

Criado por Chan Heung em meados do século XIX, o Choy Lay Fut é classificado como um sistema do Sul, embora possua inúmeras técnicas do Norte, como os chutes altos. Sua consolidação se deu a partir de três sistemas aprendidos por seu criador:  o Choy e o Lee Gar e o estilo ‘esotérico’[1] do Fut Gar, técnica shaolin das palmas de Buda, transmitidos respectivamente por Choy Fook, Li Yau-San e por um monge chamado ‘Grama Verde’.

Neste primeiro artigo vou falar sobre o Choy Gar. Como quase não existe material sobre os estilos formadores do Choy Lay Fut, os textos terão estrutura diferente. Com relação ao Choy Gar, a maioria dos vídeos que encontrei são claramente de pessoas que se aproveitam e apropriam de uma tradição para criarem seus próprios estilos, normalmente uma salada de técnicas que eles esperam credenciar com a utilização do nome da arte. É também grande a confusão do sistema com o Choy Lay Fut.

Choy Gar

Assim como os outros estilos que foram a base para o Choy Lay Fut, o Choy Gar deriva da transmissão das técnicas desenvolvidas antes da destruição do Templo Shaolin pelos manchus no século XVII. O Boxe (ou Punho) da Família Choy (também grafado Choi Ka ou Caijia Quan) é – como dito acima – um dos cinco famosos sistemas familiares do Sul da China, conhecidos como ‘Nam Pai Chuan Shu’.

Ele foi sistematizado por Choy Gau Yee (Choy Lee Gau), na Província de Guangdong e desenvolvido por seus alunos e por seus cinco filhos: Choy Lung, Choy Fu, Choy Pao, Choy Hung, e Choy Biu.  Gerações mais tarde, Choy Fook ensinou as técnicas do estilo a Chan Heung. O sistema se consolidou no final da Dinastia Ming (1700-1800) a partir do estilo do Rato, “Cai Jia Quan”, ensinado no Templo Shaolin. Depois incorporou técnicas do punho da serpente típicas do Sul. Por isso o estilo é conhecido como “Estilo Combinado do Rato e da Serpente”.

Existe pouca documentação sobre o Choy Gar. O estilo é cercado de mistério, embora seja mencionado em quase todas as histórias e lendas do kung fu do Sul. Mas se sabe que dava muita ênfase à formação e força moral, à ética da vida diária do praticante e ao respeito as tradições e costumes.

Características do sistema

O Choy Gar é baseado em técnicas de curto e médio alcance que minimizam o espaço de movimentação do adversário e facilitam a defesa. A agilidade dos ataques de punho e do footwork, para facilitar a evasão, é outro traço forte, bem como as posturas baixas.  Essas características tornavam o estilo muito eficiente em combates realizados em ruas movimentadas e becos. Os fundamentos do sistema derivam de seus animais: os ataques rítmicos de punho e as torções de tronco lembram os rápidos botes da serpente; as posturas baixas e o trabalho de pernas ágil remetem ao rato.

Outras características marcantes, que podem ser facilmente observadas no Choy Lay Fut, são a predominância de técnicas de punho longas, o uso de movimentos circulares para adicionar potência aos golpes e, por fim, um dos principais  fundamentos: a predileção  por técnicas que podem ser usadas com duplo propósito de ataque e defesa,  o ataque é um bloqueio e o bloqueio é um ataque. É arriscado, mas lógico, deduzir que técnicas basilares do Choy Lay Fut como o Gwa Choy e o Sau Choy são ‘filhas’ do estilo.

O estilo dá muita ênfase ao fortalecimento das pernas. Elas são a fundação da técnica e por isso as variações da postura do cavalo (Ma) são muito utilizadas; elas eram a base também para o desenvolvimento da força interior e do treinamento mental – tão necessário em um período de convulsão social. As técnicas de perna do estilo são curtas e rápidas e aplicadas muitas vezes como habilidades defensivas. Há uma predileção por chutes em diagonal.

As formas costumavam ser treinadas em duas direções, para os lados e para a frente – outra característica que denota o caráter pragmático e utilitário do estilo em um momento de confronto. Os alunos também eram estimulados a reproduzir as formas contra seu mestre em grande velocidade e sem hesitação para aprimoraram seus mecanismos de defesa e reação; um dos treinos era feito contra uma parede, o que obrigava os alunos a apresentar as estratégias sem a opção de recuar. O estilo também incluía 18 armas tradicionais de Shaolin.

Este foi o único vídeo que considerei confiável em minha pesquisa na web. Mostra um grupo de praticantes fazendo uma demonstração descontraída de Choy Gar em uma vila do Condado de Lianjiang na área de Zhanjiang no Sudoeste de Guangdong. O texto que acompanha o vídeo destaca que o Choy Gar “raramente é visto fora das vilas da região Sul de Guangdong”.

Choy Gar Kuen (Choy Family Boxing) 

____________________________________

[1] Aqui no sentido de técnica transmitida de maneira secreta por mestres que muitas vezes possuíam apenas um discípulo. ‘Fut’ significa ‘Buda’.

Quer ajudar o Blog?

Ajude a manter o Zenkungfu ativo e criativo com uma doação. Você pode doar R$5, R$ 10,ou o quanto quiser e puder é só clicar no botão abaixo.

btn_donateCC_LG

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s